breadcrumbs-bg

Geomembrana PEAD e todas as suas informações de uso

Geomembrana PEAD e todas as suas informações de uso

reservatorio-de-agua-2

Geomembrana PEAD é um dos itens mais comuns dentro da categoria dos materiais geossintéticos

Geomembrana PEAD é um dos produtos mais comuns nas obras de geotecnia.

Na realização de obras em qualquer empreendimento, seja em construções civis ou no agronegócio, o que se espera é um resultado de excelência que seja condizente com o investimento e o tempo de execução.

Para isso, é fundamental que o profissional responsável tenha conhecimento sobre os materiais utilizados.

Na esfera da inovação tecnológica do setor, saber o que é geomembrana é primordial.

Ou seja, Muitas vezes, motivados por questões financeiras, os empreendedores optam por materiais de construção que, mais tarde, se revelarão más escolhas. 

A tecnologia está presente na engenharia, sobretudo, desenvolvendo ferramentas que melhoram o desempenho de produtos já explorados no ramo. 

Por isso, manter-se constantemente atualizado é crucial para obter sucesso na construção.

O que é exatamente a geomembrana, para que serve e quais são as vantagens de utilizá-la?

Sobre isso que vamos falar neste artigo. 

Onde a geomembrana entra nesse contexto?

A geomembrana — também conhecida como membrana geossintética — é um dos itens mais comuns dentro da categoria dos materiais geossintéticos. 

Esses são produtos desenvolvidos para resolver problemas em geotecnia.

Pelo fato de serem sintéticos e produzidos a partir de pesquisas e tecnologia, esses materiais são ideais para serem utilizados em grandes obras que exigem um alto nível de resistência e durabilidade. 

Por isso, eles são amplamente empregados como barreiras de controle e proteção contra erosão.

Além disso, em filtros, impermeabilizantes, barragens e reforços estruturais em ferrovias, aeroportos, aterros, canais, reservatórios, etc.

A geomembrana se destaca entre eles por ser a melhor opção para impermeabilização de grandes áreas, sobretudo, suscetíveis a vibrações e movimentações. 

Na sua composição são utilizados polímeros como  PVC, PEAD, TPO e EPDM.

Em resumo, são ligas elásticas que permitem que o produto se adapte facilmente a qualquer substrato no qual são inseridas.

Geomembrana e a sua utilização

Devido à natureza dos seus componentes sintéticos a geomembrana é flexível.

Ou seja, tendo uma grande capacidade de deformação e, portanto, acomodação aos substratos e às superfícies irregulares.

Além da maleabilidade, a geomembrana apresenta maior resistência a produtos químicos que as membranas comuns.

Devido a isso, é ideal para a construção de aterros e lagoas artificiais de decantação (uma vez que esses reservatórios e efluentes são bastante agressivos).

Essa característica, em conjunto com a sua alta impermeabilidade e seu caráter atóxico, a torna uma excelente aliada para a preservação ambiental.

Isso porque uma vez que evita a contaminação do solo, de rios, afluentes e lençóis freáticos.

Dessa forma, ela serve de barreira de proteção de água potável e de contenção de resíduos industriais, agrícolas e, até mesmo, radioativos (a água levaria cerca de 3 mil anos para atravessar 1 mm de espessura da geomembrana).

Além disso, outro fator que faz a geomembrana ser durável é o fato de ela não interagir com microrganismos diversos.

Em resumo, isso impede o surgimento de algas e outras biotas que poderiam danificá-la.

Mas não para por aí. 

Essa membrana sintética é, além de tudo, resistente aos raios ultravioletas (UV). 

Essa condição é extremamente importante, principalmente para aquelas construções em que a borda do material fica exposta ao sol constantemente.

Conheça onde a geomembrana é aplicada constantemente:

Barragens de Rejeito

Barragem de rejeitos é um reservatório destinado a reter resíduos sólidos e água resultantes de processos de extração de minérios. 

O armazenamento desses rejeitos é necessário, sobretudo, com a finalidade de evitar danos ambientais.

As características dos rejeitos variam segundo o tipo de mineral e o processo de beneficiamento empregado. 

Podem ser de granulometria fina, constituídos de siltes e argilas, materiais que apresentam alta plasticidade, alta compressibilidade e de difícil sedimentação, sendo depositados sob forma de lama. 

Os rejeitos também podem ser formados por materiais não plásticos de granulometria mais grossa.

Isso porque são altamente permeáveis e com boa resistência ao cisalhamento ao contrário dos rejeitos de granulometria fina.

Bacias de Contenção

A bacia de contenção é uma das principais ferramentas utilizadas para prevenir e evitar vazamentos no setor industrial. 

Essas bacias possuem inúmeras aplicações e agem como barreiras físicas, preservando o solo e o ambiente externo dos vazamentos. 

Mais do que evitar a contaminação do meio ambiente, esse dispositivo também evita o desperdício.

Ou seja, já que nem sempre o material armazenado nessas barreiras precisa ser eliminado. 

Em sua grande parte, as bacias são fabricadas com matéria prima resistente e recebe tratamento especial, resultando na sua impermeabilidade. 

Esse tratamento, também tem a função de evitar a proliferação de agentes biológicos como bactérias e fungos, colocando em risco o produto armazenado e também os funcionários que atuam naquela região.

Canais de Adução

O canal de adução têm por função levar a água em direção à casa de máquinas. 

O nível da água no final do canal de adução e no reservatório é praticamente o mesmo.

Há apenas uma pequena diferença para fazer com que a água saia do reservatório e se dirija para o final do canal de adução. 

No final do canal de adução está localizada a estrutura que chamamos de câmara de carga.

Em resumo, é a interface entre o canal de adução e o conduto forçado.

Estes canais são geralmente executados em geomembrana PEAD, devido ao seu baixo custo e propriedades inertes, resistentes aos raios UV, e rugosidade.

Canais de Irrigação

Canais de irrigação são dutos ou valas que conduzem a água com a finalidade de umedecer os solos. 

É uma técnica utilizada na agricultura que tem por objetivo o fornecimento controlado de água para as plantas em quantidade suficiente e no momento certo.

Ou seja, assegurando a produtividade e a sobrevivência da plantação. 

Complementa a precipitação natural, e em certos casos, enriquece o solo com a deposição de elementos fertilizantes.

Reservatórios de Água

A maior parte da energia hidrelétrica é proveniente da energia potencial da água represada em um reservatório cuja queda aciona uma turbina e um gerador. 

Em outras palavras, os reservatórios servem para criar uma queda d’água com peso suficiente para gerar a energia. 

O cálculo da potência instalada da usina é efetuado através de estudos que consideram o volume desse reservatório.

Ou seja, a vazão da queda d’água é a diferença de altura entre a fonte e a turbina. 

Por isso, a altura, o volume, a vazão e a segurança do reservatório são vitais para a viabilidade econômica de uma usina hidrelétrica.

Biodigestores

São equipamentos de fabricação relativamente simples, que possibilitam o reaproveitamento de detritos para gerar gás e adubo, também chamados de biogás e biofertilizantes. 

O biodigestor geralmente é alimentado com restos de alimentos e fezes de animais, acrescidos de água.

Dentro do aparelho, esses detritos entram em decomposição pela ação de bactérias anaeróbicas (que não dependem de oxigênio). 

Durante o processo, todo o material orgânico acaba convertido em gás metano.

Em resumo, ele é utilizado como combustível em fogões de cozinha ou geradores de energia elétrica. 

No caso de uma granja, por exemplo, o gás gerado pelas fezes das galinhas é usado para aquecer os ovos nas incubadoras. 

O resíduo sólido que sobra no biodigestor também pode ser aproveitado como fertilizante.

Lagoas Ornamentais

Lagos artificiais com peixes construídos para compor o paisagismo ou arquitetura, são conhecidos como lagos ornamentais. 

Diferente dos espelhos d’água que não possuem nenhuma vida.

Ou seja, os lagos ornamentais tem como uma das suas principais características a presença de vida como plantas e peixes. 

Outra característica importante, é que ele seja artificial. Ou seja, construído pelo homem.

Os lagos ornamentais fazem parte da vida do homem desde à época medieval, contudo se difundiram no Brasil e começaram a virar um elemento muito utilizado por paisagistas e arquitetos em meados de 2005. 

Vantagens da geomembrana

Como você pode perceber, todas essas características fazem da geomembrana um produto excepcional. 

Além de tudo isso, a instalação da membrana sintética é simples e prática, sobretudo, por abreviar várias etapas do processo de impermeabilização convencional. 

Por todas essas suas qualidades, adquiri-la significa ter um material com as seguintes vantagens:

  • baixo custo;
  • excelentes atributos mecânicos;
  • alta resistência a produtos químicos e abrasivos;
  • resistência aos raios UV;
  • baixíssima permeabilidade;
  • alta durabilidade;
  • alta flexibilidade e plasticidade;
  • maior leveza que mantas asfálticas;
  • fácil manuseio e transporte;
  • rápida instalação.

Cuidados na instalação da geomembrana

A instalação da geomembrana não tem grandes complicações, mas exige certos cuidados, sobretudo, como equipamentos e práticas específicas. 

É necessário  considerar o horário de instalação, uma vez que a dilatação térmica distende a membrana durante o dia e retrai durante a noite.

É imprescindível que se apliquem diversos testes e ensaios, durante e após a alocação da barreira, para assegurar a estanqueidade e a durabilidade do sistema. 

Uma vez verificada, a geomembrana está pronta para funcionar, ou seja, sem que sejam necessários outros tratamentos especiais.

Cabe ressaltar que a geomembrana não é indicada para fazer a impermeabilização, sobretudo, de tanques de combustíveis e outros componentes altamente agressivos.

O mercado da geomembrana

A procura por geomembranas e outros materiais geossintéticos tem aumentado no mercado. 

Além de oferecerem uma ótima relação custo-benefício, elas geram economia ao empreendedor.

Isso porque reduzem o uso dos recursos naturais e diminuem os gastos com transporte e instalação.

Além disso, elas são ecologicamente corretas e contribuem para a conservação do meio ambiente.

Esse fator é que todo produtor visionário deve considerar, tanto por questões éticas e, sobretudo, legislativas.

Ademais, empresas e fazendas sustentáveis e que demonstram responsabilidade ambiental estão sendo cada vez mais valorizadas no mercado.

As membranas sintéticas são materiais desenvolvidos com tecnologia de ponta para solucionar diversos problemas e melhorar a relação das pessoas e seus projetos com a sociedade e o meio ambiente. 

Para alcançar os melhores resultados e o alto desempenho dos empreendimentos, é sempre fundamental ter conhecimentos sólidos sobre os materiais e os processos envolvidos na obra.

A Nordeste Geomembrana atua nos mais abrangentes projetos

A Nordeste Geomembrana conta com ampla experiência e busca pelo contínuo aperfeiçoamento de seus técnicos e colaboradores. 

Destaca-se no mercado pelos seus serviços de aplicação prestados em território nacional e principalmente pela qualidade e excelência no atendimento.

A empresa possui mão de obra especializada e estruturada para aplicação e comercialização da geomembrana PEAD, geocomposto drenante, geotêxtil tecido, geocélula, perfil PEAD, grelhas para controle de erosão, georrede, tubo liso PEAD, tubo dreno em PEAD, fio de solda em PEAD e soldas de tubos PEAD, tudo para as mais variáveis obras que necessitarem destes materiais.

Conheça mais acessando nosso site.

Somos especializados na comercialização e instalação de produtos geossintéticos.

Saiba Mais